Por Telmo Fonseca

Facto: Há coisas que nunca mudam. E nos jogos do CATT essa é uma premissa praticamente garantida. Fundado em setembro de 2007, o Clube de Airsoft Todo o Terreno tem um longo historial e a respetiva experiência de organização de eventos relativamente simples embora soberbos na sua total funcionalidade, e onde surgem sempre algumas surpresas originais.

Convenhamos… O CATT é um clube já com uns valentes quilómetros nas pernas e uma forma de estar muito própria, o que lhes confere o direito de estarem no Airsoft como bem entenderem, característica que salta à vista nos eventos que organizam.

O privilégio de participar num evento do CATT é semelhante a entrar uma espécie de máquina do tempo e saltar de volta para o Airsoft de há uma década atrás: convívio, bagada com fartura e boa disposição, tudo com uma estrutura muito bem oleada por detrás. Não falta lá nada!

E quando se junta a “New School” à “Old School” do Airsoft, a tendência é sempre a de nivelar pelo melhor de dois mundos, prova viva de que não só os velhotes do Airsoft nacional ainda têm muito que ensinar às novas gerações, como estas últimas acrescentam uma grande mais valia em qualquer evento que participem, desde que devidamente “orientadas” para tal.

Não estou com isto a dizer que as novas gerações sejam piores ou melhores do que ninguém, mas apenas que torça lá por onde torcer, a junção da experiência com a originalidade do sangue novo é sempre mais prolífica que estar sentado a um canto a olhar para o umbigo. A idade é e sempre será um posto. E a juventude é um diamante em bruto que bem lapidado pode resultar numa belíssima pedra.

E esta junção de “gerações” é algo que faz muita falta ao Airsoft na generalidade, não só enquanto experiência de aprendizagem para uns, mas também como forma de enterrar velhos vícios menos positivos.

Já o evento em si – e aqui falo apenas pela minha experiência pessoal – foi soberbo, com muita ação e diversão. Confesso que ultimamente tenho ficado arredado dos campos de batalha por questões familiares e profissionais. E ser brindado com uma manhã tão divertida mal regresso ao terreno só me pode fazer sentir absolutamente grato aos CATT por me proporcionarem tal privilégio.

Dispensando-me a mais detalhes, ficam as fotos que falam por si próprias:

Fica também aqui o link para o momento alto do jogo: o resgate do piloto.

Graças ao apoio da AAPG, Associação de Amigos do Pinhal do General, Associação Nacional de Airsoft, ANA-APD, loja Combate Virtual e AFSS – Objetivo Comum, bem como com os patrocínios do Restaurante Espet D’ouro e empresa NeutroTech, no final deu-se o sorteio de brindes aos participantes, entre os quais foi de destacar um par de vales para uma refeição de Rodízio de Carnes para quatro pessoas – o que, diga-se, foi de longe o melhor prémio que eu já vi a ser sorteado num evento!

Mini, bifana, dois dedos de conversa, e toca a regressar a casa com água na boca pelo próximo, já que este valeu milhões!

Anúncios