Por Telmo Fonseca

Nada melhor para equipar um loadout de topo que a mais mítica de todas as pistolas da história moderna. Adotada pelo exército americano em 1911, o ano que lhe dá o nome, ainda hoje se encontra ao serviço em várias unidades um pouco por todo o Mundo.

Quando John Browning começou a desenvolver uma pistola semiautomática para a Colt, nunca imaginava o tremendo sucesso que esta viria a ter. O exército americano pretendia substituir os seus revólveres por uma pistola de calibre .45 e, após testes extensivos, esta entrou ao serviço mesmo a tempo de passar com distinção pelo duro teste a que hoje chamamos de I Guerra Mundial.

img_3581
Clique na imagem para ver o produto

Uma década mais tarde, a sua versão melhorada (M1911A1) manteve-se no ativo passando por praticamente todos os conflitos mundiais até à década de 80, quando começou a ser substituída pela Beretta M9, embora existam ainda muitas unidades militares e policiais que continuam a utilizar variações daquela que pode ser considerada como a arma mais popular do Mundo.

A grande inovação da 1911 passava por aproveitar a energia dos disparos para expelir a cápsula usada e municiar novamente a câmara, estando assim sempre pronta a disparar, podendo inclusivamente o cão ser mantido atrás de forma permanente, graças ao duplo sistema de segurança. Este sistema foi a base para o desenvolvimento de muitos outros modelos passados e atuais, graças à sua fiabilidade, simplicidade e facilidade de utilização. É uma arma com poucas peças, que funciona muito bem.

Como seria de esperar, marca de Airsoft que se preze não podia deixar de replicar este modelo, tão popular que é entre os milhares de fãs (entre os quais eu próprio), e a KJWorks fê-lo com distinção, trazendo-nos a 1911 FM pelas mãos da Evolution Airsoft.

A primeira impressão remete-nos imediatamente para um patamar de qualidade excepcional.

A ausência de folgas ou barulhos provocados por peças soltas, juntamente com o peso apropriado e uma textura agradável em todas as partes que a compõem, sejam elas metálicas ou plásticas, indicam-nos que estamos perante uma boa arma, algo que é confirmado quando operamos as diferentes partes móveis sem qualquer tipo de problema.

img_3588

O manuseamento da 1911 é bastante simples, sendo que o utilizador dispõe basicamente de um gatilho, uma alavanca de segurança embutida no punho – que impede o disparo acidental, e uma patilha de segurança adicional no lado esquerdo. Fora isso, basta puxar a corrediça atrás e esvaziar o carregador em direção ao alvo, ficando essa mesma corrediça bloqueada atrás quando a munição for esgotada. Inserindo novo carregador, é só premir o slide release, e a corrediça avança novamente, estando a 1911 pronta a disparar de novo!

O efeito de blowback é suficientemente forte, embora não seja excessivo. Esta arma tem um som metálico característico, e um funcionamento muito engraçado, graças à sua simplicidade. O fino carregador peca pela baixa capacidade de gás e munição, mas confere à 1911 uma empunhadura agradável e, embora as miras não sejam reguláveis, consegue-se efetuar ainda assim um tiro bastante controlado. É uma característica também ela inerente a este modelo, que motivou inclusivamente o aparecimento de modelos inspirados nesta plataforma mas com mais capacidade, as “Hi-Capas. Na 1911 FM, o mote é “menos, mas melhor”.

A desmontagem da 1911 também é simples, bastando para o efeito puxar a corrediça atrás até meio do seu percurso, alinhando um pequena ranhura com o slide release, empurrar o último para fora, e deixar correr a corrediça de novo para a frente e para fora. Esta função é bastante útil, já que é sempre recomendável manter uma boa lubrificação em qualquer pistola GBB. No seu interior, todas as peças são maquinadas em metal, com exceção do noozle e respetivos o-rings.

img_3586

Em termos de performance, dou nota cinco a uma pistola que não tem qualquer compromisso.

O agrupamento é ajustado à dimensão do cano, graças a uma boa gestão do gás e ao ajuste preciso de hop-up. Com uma variação residual para uma arma a gás (12 FPS), e uns consistentes 260 FPS, a EA 1911 FM é uma arma que recomendo sem qualquer hesitação e, por 118,90 euros na loja OCaleiro, tem um preço bastante ajustado à qualidade que nos oferece.

Anúncios