Por Paulo Fragata

Foi notória a adesão de novos aficionados, os quais mostraram estar em pleno espírito histórico, apresentando-se com excelentes caracterizações. Como tem sido habitual, estes eventos correm fluidamente e, graças ao empenho de todos, consegue-se transpor para a ficção a dura realidade da guerra, onde os Alemães insistentemente tentaram ocupar a vila de Bouveral sem olhar a meios, espalhando o desespero no local.

Nesta quarta edição destacou-se a caracterização do mítico “Café Renné”, tendo como residente o famoso “Renné”. O café serviu como ponto de teatralização, sem dar lugar a confrontos e apenas servindo como local de convívio entre os jogadores. Nele, os participantes puderam almoçar, trocar ideias, confraternizar com o inimigo, e até mesmo “sacar” informações cruciais relativas aos movimentos de cada facção.

Apesar de ainda ser uma temática em crescimento, acredita-se que o próximo Bouveral terá o dobro das presenças, já que após cada evento tem sido recebidos no só enormes elogios, mas também alguns pedidos de ajuda para a construção de um boneco que permita a participação nos jogos. Continua-se a apostar num rigor acima da média, algo que obriga a um estudo aprofundado sobre a personagem que se pretende replicar, elevando a um patamar mais exigente de recriação Histórica. A organização continua à espera de todos os adeptos desta temática, ficando grata a todos os que têm participado até à data, não só dando continuidade à saga Bouveral, mas também contribuindo para que a história real não fique esquecida!

Anúncios