Por Pedro Caldeira. Fotos de Nuno “Stuntman” Tavares

Socorrer ou ajudar alguém é dos gestos mais altruístas que o Homem pode ter. Contudo, cuidar de alguém é um gesto que acarta uma grande responsabilidade.Na dúvida, peçam sempre ajuda. Na dúvida, não mexam! Procurem conhecimento e actuem sempre em consciência dos vossos limites e dos vossos deveres.

sos1

A AmericanHeartAssociation apresenta para mim uma das melhores definições para Primeiros Socorros, definindo-os como os cuidados imediatos dados a alguém doente ou ferido, enquanto se aguarda pela ajuda diferenciada. Estes podem ajudar a vítima a recuperar de forma mais completa e rápida, e a sua administração pode fazer a diferença entre a vida e a morte.

Perante qualquer situação e perante qualquer tipo de vítima, a primeira coisa a fazer é avaliar a cena. Isto é, verificar se temos condições de segurança para nós e para a vítima, pois a verdade é que não estaremos a ajudar ninguém se também nos tornarmos numa vítima.

Na minha experiência profissional não foram poucas as vezes em que fomos activados para socorrer uma vítima e, ao chegarmos ao local, tínhamos não uma mas duas vítimas: a original e o herói!

Lembrem-se, sempre antes de ajudarem alguém, avaliem a situação. Ao se aproximarem do local considerem os seguintes pontos:

sos2

Perigo: Observem, cheirem, tentem perceber o que se passou, verifiquem se há perigo para vocês ou para a pessoa ferida, movam a pessoa ferida apenas e só apenas se ela se encontrar em perigo, ou tal for necessário para prestar ressuscitação cardiopulmonar (um tema a ser desenvolvido em breve, prometo!).

Ajuda: Observem se há pessoas que possam ajudar, garantam que por perto existem telefones, telemóveis ou qualquer tipo de meio de comunicação.

Quem: Quem se feriu? Quantas vítimas são? Como se feriram? Quando? As respostas a estas questões serão pontos importantes a transmitir ao serviço de emergência médica.

Onde: Onde estou? E aqui cavalheiros, é obrigatório serem específicos. Eu sei que no Airsoft temos aquele belo hábito de comunicar e informar que nos encontramos às nove horas do pinheiro manso a sul da cota norte… Contudo se não formos capazes de informar o operador do serviço de emergência médica da nossa localização exacta, o socorro dificilmente nos encontrará.

Após a avaliação global da cena e respectivas condições de segurança, é fundamental ter em mente que luvas e máscaras protegem-nos contra doenças infecto-contagiosas, objectos mandatórios sempre que identificarem a presença de fluidos corporais, como sangue. De igual modo, nunca se esqueçam que após qualquer socorro uma boa higienização das mãos é mandatória.

Agora sim, estão prontos e com condições para prestarem os vossos primeiros socorros e avaliarem a vossa vítima… Mas isso, isso ficará para um próximo artigo.

Anúncios