Por Telmo Fonseca (Jornalista Visual)

O acrônimo HOP-UP (High Operation Power Up) descreve o efeito de backspin provocado nas BB’s ao serem disparadas a partir da mecânica de funcionamento de uma câmara de Hop-up, e que a nós, utilizadores de réplicas de airsoft, providencia provavelmente a melhor ferramenta que temos disponível para que os nossos disparos cheguem onde queremos que eles cheguem. Bem utilizada, uma câmara de hop-up é espécie de “rodinha mágica”!

camara1

A câmara de hop-up age um pouco como as estrias num cano de uma arma real, embora de forma mais simples e infelizmente menos precisa. Ao induzir um efeito de backspin nas BB’s, algo que explicaremos melhor mais à frente, criam-se pressões opostas à da gravidade no rasto deixado pelo trajetória da BB, o que em última análise “empurra” a nossa munição mais para a frente, efeito semelhante ao que acontece com as bolas de golfe, embora menos exagerado, e sem que seja necessária a aplicação de maior força no impulso inicial, facto muito importante na diminuição do risco potencial de mazelas a quem seja atingido por essa mesma munição.

Em termos mais simples, a partir de uma correta calibração e utilização de uma câmara de hop-up conseguimos ter mais alcance nas nossas réplicas sem ter de lhes aumentar a potência do disparo. Pessoalmente, já tive nas minhas mãos algumas réplicas de airsoft com 300 FPS a alcançar distâncias claramente melhores que outras tantas com potências escandalosas. E com melhor consistência nos disparos também, tudo graças a uma correta instalação da câmara de hop-up e, obviamente, corretamente calibradas para o efeito.

Funcionamento:

Cientificamente falando, a elevação induzida pela câmara de hop-up é descrita no efeito de Magnus através da camada de ar induzida para baixo e na traseira de um projétil redondo em rotação.

camara2

O ar atravessado pela BB é “empurrado” e acelerado em baixo e, quando se volta a juntar ao ar proveniente da parte de cima da esfera, a pressão resultante atua com um “empurrão” que se traduz em maior alcance, tudo graças ao efeito de rotação induzido nessa mesma esfera em projeção para a frente. A gravidade puxa o projétil em direção ao solo, mas a acumulação de pressão na sua traseira contraria este efeito. A título de exemplo, as bolas de golfe têm sulcos, que ao aprisionarem ar dentro deles funcionam como rolamentos, potenciando ainda mais este efeito. Quem sabe se, e mediante a aplicação da ciência, um dia não teremos as nossas BB’s com os mesmos sulcos, bem como canos especialmente preparados para o efeito? Fica já aqui a ideia para quem quiser registrar a patente!

Passando da ciência à prática, as câmaras de hop-up funcionam de forma extraordinariamente simples para o que aqui foi descrito, limitando-se a introduzir uma pequena saliência no topo do mecanismo onde a BB entra, e na qual esta última toca, não só prendendo a mesma no local correto, e evitando que esta simplesmente caia pelo cano abaixo, mas ainda imprimindo o tal efeito de backspin aquando do disparo. Ao passar por esta saliência, são imprimidas à BB sensivelmente 120.000 rotações por minuto, o que também é ajustável subindo ou descendo a saliência, com os resultados que quase todos conhecemos na regulação do efeito de hop-up. Ao aumentar as rotações, aumentamos a pressão na traseira da BB, e esta voa mais longe.

No último parágrafo referi “quase todos”, e não foi por acaso, já que conheço muitos jogadores que mesmo não podendo ser apelidados de “novatos”, desconhecem ainda os maravilhosos benefícios que uma correta regulação do hop-up lhes pode trazer, e que é, no meu entender, a melhor mecânica de que dispomos atualmente nas nossas simples armas de Airsoft. Foi criado o mito de que maior potência equivale a maior alcance, mas serve a presente análise para desmistificar precisamente isso.

img_1500

Tipos de câmaras:

Existem vários tipos de câmaras de hop-up, dependendo do modelo de réplica que utilizamos. Da mesma forma que as gearboxes, os sistemas de hop-up são desenhados para servir um tipo de mecânica comprometida maioritariamente pelo aspecto exterior da réplica, sendo que os componentes internos são adaptados de forma a poderem ser “arrumados” lá dentro. A prática do airsoft tenta ser uma aproximação o mais fiel possível à realidade, logo toda a mecânica tem de ficar escondida dentro das réplicas.

Desde a complexa amálgama de peças de uma câmara de hop-up de uma Systema, ao simples apertar de um parafuso sextavado numa ainda mais simples springer, a função desempenhada por todas elas passa pelo simples regular da tal saliência que sobe e desce e dá o efeito pretendido à BB. As opções são variadas, embora infelizmente nem todas elas permitam intervenções no sentido de melhorar a prestação do mecanismo. Mesmo dentro do democrático modelo AR-15, de marca para marca as soluções variam, sendo que a instalação de uma câmara de hop-up, ou a simples mudança de cano é, no entender do autor deste texto, uma das mais complexas intervenções a realizar com perfeição numa AEG, e que tentaremos explicar da forma mais simples nas páginas que se seguem.

img_1504

Hop buckings:

Uma borracha de hop-up é aquela espécie de preservativo que se coloca no cano antes de este ser inserido dentro da câmara, e a sua escolha apropriada é essencial para o sucesso da intervenção no mecanismo, além de ser francamente simples. Existe uma escala de medição da dureza de polímeros, elastômeros e borrachas, denominada de Durômetro Shore, e é essa mesma escala que nos dá os números que vemos impressos nas etiquetas dos fabricantes das borrachas, como por exemplo “50º Hardness” ou “70º Shore”.

Complicado? É bem mais simples do que parece! Basicamente, quanto mais “mole” for a borracha, melhor será o efeito retirado dela, embora o tempo de vida seja encurtado proporcionalmente, devido à menor resistência. Uma borracha mole numa réplica com uma potência civilizada é mais simples de regular que uma borracha dura.

Para simplificar ainda mais, posso sugerir aquilo que eu próprio tomo como medida padronizada, e que é instalar borrachas 70º em réplicas até 370 FPS, que considero terem a melhor relação entre o efeito pretendido e a durabilidade resultante. Em réplicas mais fortes, aumento um pouco a dureza da borracha simplesmente para que esta dure mais tempo.

calco

Calços:

Não obstante o facto de ser uma peça pequena, o calço tem uma grande importância para o funcionamento global do conjunto, permitindo regular a quantidade de pressão que é exercida na BB pela regulação do hop-up. A grande maioria das marcas fazem acompanhar a borracha de hop-up por um calço, e existem inclusivamente alguns vendidos à parte, com características mais técnicas, que no âmbito deste artigo não recomendamos, já que são difíceis de instalar.

Instalação passo a passo:

  • Comece por trabalhar numa zona desobstruída  e limpa. Não vai precisar de muitas ferramentas.

img_1506

  • Retire cuidadosamente o clip que prende o cano à câmara de hop-up.

img_1507

  • Regule o hop-up para a posição mínima, para que o cano não fique preso.

img_1508

  • Rode e puxe cuidadosamente o cano, para que este saia de dentro da câmara.

img_1509

  • Instale a borracha de hop-up no novo cano, alinhando-a com o sulco inferior do cano.

img_1510

  • Lubrifique o exterior com massa de silicone para facilitar a instalação.

img_1512

  • Insira cuidadosamente o cano dentro da câmara de hop-up, e ensaie a posição correta.

img_1513

  • Algumas borrachas de hop-up ficam demasiado compridas. Corte uns milímetros, se necessário.

img_1511

  • Após inserido o cano, volte a colocar o clip que prende o prende à câmara de hop-up.

img_1515

  • A parte mais importante é assegurar que a saliência superior fica alinhada verticalmente.

img_1525

  • Rode levemente o cano até tudo ficar alinhado. Desta forma, as BB’s vão “voar” a direito. Eleve o efeito até ao máximo, assegurando-se que existe uma variação correta.

img_1524

Por vezes o calço não é compatível com a borracha de hop-up. Este é um dos passos mais importantes, já que é o efeito que este exerce sobre a BB que vai ter impacto sobre o resultado final pretendido. O objetivo é garantir que, com a regulação no efeito mínimo, não aparece nenhuma saliência na parte superior da câmara de hop-up, e ao contrário, no efeito máximo, as BB’s não ficam presas dentro da mesma, algo que pode ter consequências drásticas para as partes mecânicas da gearbox.

Pode ser necessário ensaiar alguns calços diferentes ou até mesmo criá-los, para se poder tirar o máximo partido possível da regulação do hop-up. Se isso acontecer, siga os seguintes passos:

  • Remova cuidadosamente a anilha de segurança que prende o pin traseiro. Retire o pin.

img_1516

  • Desaperte o parafuso, e comece a retirar as engrenagens uma a uma.

img_1518

  • Remova também esta anilha, tendo o cuidado de não perder nenhuma delas.

img_1519

  • Finalmente, remova a última anilha que prende a engrenagem frontal.

img_1520

  • Retire todas as peças, com excepção do cano, que pode ficar montado.

img_1521

  • Retire o calço de dentro da gearbox, tendo o cuidado de não danificar a borracha de hop-up.

img_1522

  • Os calços podem variar em tamanho e diâmetro. Neste caso, vamos criar um novo. Pode criar um calço a partir de revestimento de fio eléctrico, desde que este seja flexível.

img_1530

  • A massa de silicone ajuda a fixar tudo para facilitar a instalação. Monte tudo pela ordem inversa.

img_1531

Anúncios